Inteligência imobiliária: como aplicar a tecnologia nos processos de gestão e vendas

A inteligência imobiliária facilita as ações de gestão e venda no setor imobiliário por meio das tecnologias que automatizam e otimizam processos e etapas.

Que a tecnologia vem mudando todas as áreas já sabemos. Contudo, é possível usufruir dessas inovações para aplicar a inteligência imobiliária, que visa melhorar e otimizar os processos de gestão e vendas para construtoras e incorporadoras.

A Indústria 4.0 fala do momento atual em que vivemos no qual existe uma grande quantidade de dados em nuvens (Big Data), utilização constante de Inteligência Artificial, e aparelhos, que possuem internet, conectados entre si (Internet das Coisas). Contudo, é preciso se preparar para o advento da Indústria 5.0 que, somados às características da anterior, visa desenvolver tecnologias mais humanas, responsáveis e conscientes ambientalmente. 

Com tantas atualizações a todo momento, é preciso estar inteirado com as novidades do mercado para automatizar os processos, por meio da inteligência imobiliária. Mas por onde começar? 

Neste artigo você vai entender um pouco mais sobre o cenário tecnológico atual e vai perceber o quanto as ferramentas podem ser um aliado inovador para as construtoras.

O que é a inteligência imobiliária e sua relação com a Transformação Digital

A Inteligência Imobiliária nada mais é do que o uso frequente da tecnologia para organizar e melhorar os processos. Para uma construtora isso pode ajudar desde máquinas e ferramentas mais tecnológicas até softwares e aplicativos que facilitam a gestão dos processos. 

Por isso, o cenário imobiliário tem, cada vez mais, incorporado a tecnologia no dia a dia, graças a Transformação Digital. E é dessa evolução que surgiram dois termos para explicar categorias de negócio que possuem a tecnologia como base.

A primeira é  Proptech. O nome é abreviação para o termo Property Technology. Traduzindo pra o português, significa Tecnologia Imobiliária. São startups como a Aqua, que utilizam da tecnologia como parte do processo de comercialização dos imóveis. Estão mais ligadas à propriedade e gestão do processo de vendas.

Para as construtoras, existem as Construtechs. Essa é uma categoria de startup mais ligada à construção civil. Esse apoio está do canteiro da obra e se estende até à gestão, vendas, e planejamento de projetos e processos. Usando tecnologias diversas, como a inteligência artificial e big data, para coletar dados, prever possíveis erros e acidentes, além de avisar quando é preciso fazer manutenção. 

De acordo com levantamento da Terracotta Ventures, durante os últimos cinco anos, o número de Construtech e Proptech no Brasil cresceu 235%. Esse aumento demonstra que há um cenário muito promissor que investe nas soluções tecnológicas para acelerar, otimizar e melhorar as experiências e os processos no setor imobiliário. 

Mas como utilizar essas tecnologias na prática? A seguir alguns exemplos de como aplicar as inovações em cada área.

Uma gestão mais organizada e centralizada

Para obter uma gestão mais estruturada, atualizada e otimizada, utilize a tecnologia como uma ferramenta de amparo nessa missão. É possível usar um sistema de nuvem para armazenar os dados de contratos com fornecedores, planos de cotação, análises de custo, entre outras informações. Tudo que for necessário para uma gestão completa e bem estruturada, pode estar em um sistema de nuvens.

Vale ressaltar que existem sistemas e aplicativos que ajudam a gerir tarefas e administrar funções. Assim como o sistema de armazenamento por nuvens, essas ferramentas permitem o compartilhamento entre usuários de equipe. 

Logo, você economiza tempo e, ainda, consegue acessar informações em qualquer hora e lugar. Assim, funcionários dentro e fora do canteiro de obra podem se conectar e obter as informações necessárias. 

E os instrumentos do Google são um bom exemplo disso. O Google Workspace agrega todos os aplicativos da empresa, o que facilita e integra as informações em um  só lugar. Desta forma, a equipe poderá ter acesso aos documentos, planilhas, notas, formulários, chats e agendas. O Drive do Google é bem completo e permite o compartilhamento por usuários que possuem Gmail. 


Inteligência Imobiliária


Um melhor controle da viabilidade econômica  

O estudo de viabilidade econômica é uma prática do setor imobiliário. São três categorias de planejamento que ajuda a administrar o empreendimento. Sendo elas: estratégico; tático; e operacional. A primeira diz respeito a preparação de metas e objetivos conforme o seu negócio. Já a segunda fala sobre os meios necessários para se cumprir a tarefa de fato, que é a que corresponde a terceira e a última etapa. 

E em todas as fases, é possível aplicar tecnologias de forma a incentivar a inteligência imobiliária. Há softwares e aplicativos que amparam as etapas de planejamento e estruturação do negócio.  Alguns exemplos são Monday, Trello, Runrun.it e Asana.

Todos eles, permitem, de forma visual, uma organização e atualização constante por todos os usuários. Desta forma, é possível ter um maior controle de cada estágio e do que precisa ser feito para concluir tal tarefa, podendo funcionar como metas.

Entretanto, é necessário fazer testes em cada um para ver qual se adapta melhor aos objetivos do seu negócio. De qualquer forma, é sempre uma boa dica ficar atento as novidades tecnológicas para facilitar, cada vez mais, os períodos do seu processo. Automatizar funções agiliza o trabalho diário.

Inovações nas ações de Marketing  e Vendas

Compra online


Em vendas, o uso da inteligência imobiliária pode ser vista na utilização do Big Data para o armazenamento das informações dos clientes. Mas há, principalmente, o Customer Relationship Management (CRM). Esse é um software que gerencia relacionamento do cliente, o que ajuda a administrar cada perfil. Com ele é possível até mapear o público alvo, além de ter acesso a relatórios que ajudam nas estratégias de oportunidade de venda. 

O atendimento ao cliente também pode ser feito de forma tecnológica. É possível usar chatbots ou ferramentas integradas ao seu site que auxiliarão no contato. Esse meio também dá apoio na etapa de pré-venda e coletamento de possíveis leads, o que é bastante importante para as ações de Marketing. Assim, vários estágios são otimizados em um só lugar. Além de investir em uma experiência mais completa para os clientes.

Vale destacar que o Consumidor 4.0 é o perfil atual de usuários conectados, em todo momento, à internet. Por isso, hoje, buscam por experiências e só acompanham marcas em que acreditam e com quem possuem identificação. Logo, utilizar a tecnologia para fornecer o melhor atendimento não serve somente para facilitar o dia a dia, e sim, principalmente, para cativar os clientes e se conectar com eles de um jeito mais humanizado e consciente. 

E agora?

Neste artigo vimos a importância de ser ter a tecnologia como aliada em todos os processos do setor imobiliário. A inteligência imobiliária pode ser uma ferramenta útil que permite agilidade e diminui a possibilidade de erros. 

É importante estar aberto as novas tecnologias para inovar e se adaptar a cada cenário e mudança do mercado, visto que ainda nem saímos da Indústria 4.0 e já se fala em uma quinta geração. Ou seja, é preciso se manter atualizado e organizado para melhorar os processos de gestão e venda. 

Leia também

Seja cliente Aqua

Faça como algumas das maiores empresas do Brasil. Use soluções da Aqua para inovar, reduzir custos, atender melhor e vender mais.